AECOPS - Associação de Empresas de <br>Construção e Obras Públicas

 
Arquitectura paisagista distinguida com prémio  
17/02/2005
 
Na sua primeira edição, o Prémio Nacional de Arquitectura Paisagista distinguiu os projectos respeitantes ao Cemitério Municipal de Monchique e à Quinta da Água Braia, em Fátima.
Este galardão, inédito em Portugal, é uma iniciativa da About Green Comunicação, contando com o alto patrocínio do Ministério das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento Regional.
A concurso foram apresentados 17 projectos na categoria de Espaços Exteriores de Uso Público, tendo saído vencedor o projecto do arquitecto paisagista Daniel Monteiro para o Cemitério Municipal de Monchique, em Guimarães.
O projecto do Parque Fluvial do Alamal, no Gavião, de João Ferreira Nunes e Carlos Ribas (da ProAp), ficou em segundo lugar, enquanto o terceiro prémio nesta categoria foi atribuído ao projecto do Parque da Cidade de Beja, concebido por Luís Cabral, Lucile Dubroca e Adelaide Sousa (da Arpas).
Nesta categoria de Espaços Exteriores de Uso Público foram ainda atribuídas duas menções honrosas, uma ao projecto dos Jardins de Santa Luzia, no Funchal, elaborado por Luís Paulo Ribeiro e Samuel Alcobia, da Topiaris, e a outra ao projecto do Espaço de Lazer da Nova Marginal de Cantareira/Sobreiras, no Porto, de autoria de Marisa Lavrador.
O projecto da Quinta da Água Braia, em Fátima, foi o único distinguido na categoria de Jardins Privados, tendo sido concebido por Cristina Castel-Branco.
Já no que respeita à categoria de 'Rua Florida', foram atribuídas apenas duas menções honrosas aos projectos do Bairro da Medrosa Velha, em Oeiras, de autoria de Alexandre Lisboa e Madalena, e do Centro Tradicional do Porto, concebido por Célia Peralta.